terça-feira, 22 de junho de 2010

Dislexia


Você já ouviu falar em dislexia? Sabe i que significa? Pois bem. Trata-se de um transtorno genético e hereditário especifico de leitura.

Alguns sintomas são:

  • Problemas com a linguagem falada;
  • Leitura lenta e silabada;
  • Dificuldade de identificar palavras familiares e freqüentes;
  • Troca ou acréscimo na seqüência de letras;
  • Interrupção no fluxo da leitura;
  • Dificuldade em compreender o que lê;
  • Problemas ortográficos;
  • Dificuldade na memória.

O tratamento deve ser feito em conjunto com o psicólogo, o fonoaudiólogo e o psicopedagogo clínico, que irão treinar o disléxico a contornar sua auto-estima.

domingo, 6 de junho de 2010

Metonímia


Antes de os aparelhos de barbear serem predominantemente descartáveis, as pessoas iam às lojas e pediam uma cartelinha de Giletes, para substituírem as usadas, já sem fio. De fato, a palavra que designava o produto era as "lâminas"; "Gilete" é o nome de uma marca. Por que uma palavra passa a ser usada em vez de outra?

A questão é a seguinte: Há marcas que fazem tanto sucesso que os consumidores passam a chamar o produto não pelo nome, mas sim pelo nome da marca. Aí se dá o processo de substituição. A ele chamamos de "metonímia". É o que ocorre, também, com aquela lã de aço que usamos para lavar as louças. Usamos a palavra "Bombril" para nomeá-la, mesmo que o produto seja de outra marca.

Outro tipo de metonímia é aquele em que usamos o nome do autor no lugar do de produção. Um exemplo bem atual para isso é a palavra"Orkut". Substantivo próprio, "Orkut" é o nome do engenheiro turco – Orkut Buyukkokten – que desenvolveu o site de relacionamento, no seu curso de pós-doutorado, na Universidade de Stanford (Califórnia). Usamos a palavra e nem nos damos conta disso.